Caótica
27 agosto 2006
 
(Carnival, Venice, Italy)


"E Geraldo Alckmin, que poderia enfrentá-lo, está sendo cristianizado pelo PSDB, não conta com apoio efetivo do PFL, foi enjeitado pela cúpula tucana e está pessimamente assessorado. Educado, inteligente, técnico, falando bem, expressando-se com objetividade, mostrando experiência política e administrativa através de sua carreira, o ex-governador de São Paulo parece bom demais para o Brasil.Dizem que lhe falta ziriguidum".

Leia o artigo na íntegra.



Está faltando Ziriguidum
Maria Lucia Barbosa, socióloga

Muitas pessoas têm comentado que não encontram eleitores de Luiz Inácio, em que pese todas as pesquisas apontarem o candidato e presidente como imbatível já no primeiro turno. Familiares, amigos, vizinhos, conhecidos, desconhecidos, gente humilde, gente endinheirada, ninguém assume o voto no petista. Até seus ex-adeptos se dizem decepcionados.


O que transparece são queixas, indignação, temor de um segundo mandato. Entretanto, a cada pesquisa LILS sobe e já apresenta seu plano de governo para 2022, com reiteradas promessa que não cumpriu no atual mandato. Uma delas, o crescimento de 6% do PIB que aconteceria naquela longínqua data.

Se as pesquisas traduzem a realidade, o que muita gente duvida, isso se deve a alguns fatores já exaustivamente apresentados e repetidos, mas que valem à pena ser recordados.

Primeiro, não existe oposição ao PT. Segundo, há quase quatro anos o presidente usa e abusa dos meios de comunicação, notadamente, da TV. Terceiro, a partir do início deste ano o candidato e presidente esbanjou “bondades”. Quarto, Luiz Inácio foi superprotegido por todos os partidos.

Na verdade, pouquíssimos parlamentares do PSDB e do PFL se destacaram nas CPIs como verdadeiros oposicionistas. Entre eles, o senador Álvaro Dias, o deputado Gustavo Fruet e alguns outros parlamentares capazes de demonstrar coragem e ostentar brio e equilíbrio diante da difícil tarefa de enfrentar a tropa de choque do PT no Congresso.

Os petistas de tudo fizeram para evitar as CPIs e, depois, quando as Comissões foram instaladas, abateram-se, inclusive, sobre as testemunhas. Eles utilizaram suas habituais táticas, capitaneados pela estridente senadora Ideli Salvati: gritar, desclassificar, afrontar, constranger, distorcer, intimidar.

O governo do PT teve um grande êxito: a compra da base aliada acabou por desmoralizar o Congresso como um todo, e esse pilar da democracia emergiu como uma aberração imoral. Vieram à tona falcatruas e negociatas feitas por homens e mulheres que foram eleitos para fiscalizar o Executivo e fazer as leis. Condenados no Conselho de Ética, os mensaleiros, com exceção de três, foram perdoados no plenário e saudados com grandes palmas. Um espetáculo nauseante, onde trapaceiros vencem.

Alguns espertos renunciaram para não perder os preciosos mandatos, trampolins para as maracutaias de toda espécie. Ao final, salvaram-se praticamente todos. Eles voltarão, quem sabe, junto com os sanguessugas, perdoados pela sociedade e ungidos pelo grande companheiro presidente. Não é difícil que um João Paulo, um Luizinho e outros amigos de Marcos Valério consigam novo mandato.

A mixórdia de imoralidades, porém, proveio do Executivo. Afluiu com o caso Waldomiro Diniz, homem forte de José Dirceu, por sua vez homem forte do presidente da República. Como ficou por isso mesmo, a quadrilha (termo usado pelo procurador-geral da República) foi adiante. Nem os dólares na cueca, nem os pedidos de justiça feitos pelos irmãos de Celso Daniel, abalaram a República dos companheiros. Impunes, Delúbios e Silvinhos, Genoinos e Paloccis, continuam ser medo de serem felizes.

Enquanto isso, incólume, o presidente Luiz Inácio pairou sobre seu partido e seu governo como se não tivesse nada a ver com eles. Nem os crimes de seus auxiliares mais íntimos abalaram sua reputação. Bastou alegar que nada sabia, nada via e, por um decreto invisível, foi instaurado no país o cinismo institucionalizado, a mentira como norma, o desregramento como regra.

Sua Excelência contou especialmente com o apoio do PSDB e do PFL, que lhe foram de uma dedicação extrema. Enquanto isso, José Dirceu punha a culpa nas elites (leia-se, PSDB e PFL), e tratava de expulsar de suas hostes os companheiros mais ensandecidos pela fúria sagrada da causa.

A queda do agronegócio, o aumento da inadimplência, o declínio da produtividade industrial, os pesados impostos (sendo que a arrecadação bateu novo recorde), a corrupção estarrecedora, nada é capaz de abalar o prestígio de Sua Excelência, conforme as pesquisas.

E Geraldo Alckmin, que poderia enfrentá-lo, está sendo cristianizado pelo PSDB, não conta com apoio efetivo do PFL, foi enjeitado pela cúpula tucana e está pessimamente assessorado. Educado, inteligente, técnico, falando bem, expressando-se com objetividade, mostrando experiência política e administrativa através de sua carreira, o ex-governador de São Paulo parece bom demais para o Brasil.

Dizem que lhe falta ziriguidum. Ora, o povo quer apenas ziriguidum e futebol. No mais, como justificou o ator e petista Paulo Betti: “não se faz política sem sujar as mãos”. E olha que de mãos sujas esse governo do PT entende.

Fonte: Artigo

Fonte: Foto

 
Comments:
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
 
A decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro de avançar para além da jurisprudência de aceitar todo e qualquer tipo de registro de candidatos processados antes da condenação final é sinal de que nem tudo está perdido.

Enquanto artistas - tradicionalmente um grupo de vanguarda - defendem o atraso e levantam a bandeira do menosprezo à ética, a Justiça Eleitoral vai assumindo a dianteira no processo de depuração.
 
Caótica muito bom o artigo. Quanto a ilustração vc foi muito feliz! Para os mascarados falta ziriguidum. (rss) Vou usar esta foto em um link lá no blog. Posso?. Bjs
 
A FARRA DOS IMPOSTOS

Dois dados divulgados esta semana ligados à carga tributária imposta pelo governo federal revelam a sanha de fazer a farra do dinheiro público, em detrimento sobretudo dos setores produtivos do Brasil. De uma lado, a arrecadação de impostos beira a 40% do PIB - Produto Interno Bruto. Do outro, o aumento nos gastos do governo cresceu 37% em relação a 2004, sem que tivesse sido investido em infra-estrutura para prover o crescimento do país e, no mínimo, oferecer a contrapartida em serviços públicos de qualidade. Dentre impostos, taxas e contribuições, o brasileiro paga cerca de 79 tributos. O que se paga e para onde vai o dinheiro?

APLICAÇÃO

A aplicação da arrecadação de impostos pelo governo central tem se revelado como instrumento articulado para efetivação do projeto de poder implementado pelo Partido dos Trabalhadores, a fim de permanecer 20 anos no governo central.

BOLSA ESMOLA

Bolsa Família: principal programa de transferência de renda do governo Lula, atende a clientela de 11 milhões de famílias miseráveis. O pedinte é agraciado com a mesada e permanece a abastecer seu pires desde que continue desempregado e miserável. É claro que há necessidade de programas sociais diante da multidão de desempregados e brasileiros abaixo da linha de pobreza, mas a inexigência de contrapartida pelos beneficiários é fator que milita contra o desenvolvimento nacional e em favor da dependência clientelista ao Erário.

BOLSA MÁ-EDUCAÇÃO

O Programa Universidade para Todos – PUT ou Pro-UNI, isenta de impostos cursos universitários privados para concessão de bolsas para alunos carentes, uma bagatela de R$105, milhões por ano, e que rende 50% de péssimos formandos, pois esse percentual é de instituições picaretas, filhas do PUT. Nesse caso, também não há contrapartida dos universitários carentes, que deviriam, por exemplo, destinar uma hora de suas atividades para projeto de alfabetização de adultos. São hoje 112.000 universitários beneficiados. Ainda, as Universidades Federais precisam dobrar o número de vagas e serem reequipadas com urgência.


BOLSA INVASÃO

O Governo Federal também destina recursos para os movimentos dos sem terra (MSLT, MST, ANARA) em patrocínio de suposta atividade de socialização agrária. No entanto, esses movimentos se dedicam a invadir propriedades, fazendas, Congresso Nacional, empresas de pesquisa e órgãos públicos, para fazer bandalheira. O governo Lula já destinou R$50 milhões a fundo perdido para eles. Não há qualquer responsabilidade desses movimentos e organizações de promover cursos de técnica rural para assentados ou apóio estrutural para eles. Há simplesmente o aliciamento famílias no país que consomem dinheiro público de destinação inconseqüente.

BOLSA ENFERMIDADE

A aplicação das verbas federais para a área de saúde é desastrosa. Os maiores beneficiários do governo Lula foram a MÁFIA DOS VAMPIROS e a MÁFIA DAS AMBULÂNCIAS. A bolsa bocada partidária drena na veia do contribuinte o dinheiro para corrupção de políticos que sustentam o projeto de poder do PT. No caso, por exemplo, o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores desviou uma bocada dos 2 bilhões de reais dos recursos reservados pelo Ministério da Saúde para a compra de produtos derivados do sangue. Seu contato com os vampiros era feito pelo lobista Laerte Correa Junior, um dos integrantes da máfia, que foi preso pela Polícia Federal.


NÃO SE MEXA, PASSA A BOLSA

O Sr e a Sra. Vital Brasil são assaltados. Casal de advogados, eles têm dois filhos adolescentes, pagam PLANO DE SAÚDE, R$540,00; ESCOLA dos filhos, R$900,00; condomínio, R$340,00; IPTU, R$800,00; IPVA, R$1.200,00; seguro dos carros, RS2.300,00; INSS, R$1.900,00; Imposto de Renda, R$1.200,00; CPMF, R$340,00; IOF, R$220,00; OAB, R$1.000,00; Associação dos Advogados, R$710,00; Energia Elétrica, R$140,00; Telefone, R$510,00; Celular, R$800,00; Cheque Especial, R$880,00; Tarifas bancárias, R$320,00; TV a cabo, R$170,00; Internet, R$90,00; Empregada doméstica, R$450,00; Combustível, R$800,00; Alimentação, R$940,00; Gás, R$80,00; medicamentos, R$100,00; lazer, R$480,00; Academia, R$440,00; Escola de Inglês, R$1.300,00; vestuário, R$400,00; etc. Incidente de forma indireta sobre as despesas de consumo, está a carga tributária da ordem de 21%, equivalente a R$2.090,00 (ICMS, CIDE, ISS, FISTEL, FUST, ETC.) O Sr e a Sra. Vital Brasil pagam por tudo e recebem nada. Ainda cobram deles que se faça justiça.
 
Viva:

..."Pelo pouco tempo que me foi dado conhecer da política brasileira já constatei que a classe que a dirige é culturalmente muito pobre e intelectualmente desonesta."...

Aguardo o teu comentário no EG.
Um abraço,
 
Querida Caótica
Ao comemorar, hoje, o primeiro ano do Blog da Santa eu não poderia deixar de agradecer atenção e carinho que sempre recebi. Bjs
 
O iG pode parecer pouca coisa. Mas é o terceiro maior portal do Brasil. Agora está pronto para difundir a propaganda do governo. O PT acaba de elaborar um documento em que pede uma "mudança nas leis para assegurar mais equilíbrio na cobertura da mídia eletrônica". Muita gente está alarmada com o documento. O temor é que, num segundo mandato, os lulistas atropelem as leis para tentar aumentar seu controle sobre a imprensa. O fato é que isso já aconteceu pelo menos uma vez neste mandato, quando a turma de Luiz Gushiken tomou de assalto o iG. O documento do PT fala em oferecer "incentivos econômicos para jornais e revistas independentes". Independente, para o PT, é José Dirceu. É Franklin Martins. É Paulo Henrique Amorim. É Mino Carta. É o assessor de imprensa de Delcídio Amaral, que tem um blog político no iG. Só falta o Luis Nassif. Essa é a turma que, segundo o PT, precisa de incentivos econômicos do Estado. Carta Capital sempre atacou Daniel Dantas. Acaba de ser recompensada por um acordo com o iG. De quanto? Eu quero saber.

http://foralula.lpchat.com/content/view/113/2/
 
Enviar um comentário



<< Home

A minha foto
Nome:
Localização: Brazil
Free Web Counter
  • A Marvada Pinga
  • Beck em Palavras
  • Blog da Santa
  • Bloody Mary
  • Blog do Ozeas
  • Blog do Joca
  • Claudio Tellez
  • Falares
  • Gotas de Fel
  • Miolo de Pote
  • Resistência Nemerson Lavoura
  • Refletir e Participar
  • Star Sasa
  • Serjão Comenta do Céu
  • Tenho Direito a dar Minha Opinião
  • Uni-Verso In-Verso
  • Verbi Gratia